sexta-feira, fevereiro 08, 2008

nem era

Claudia Perroti Multiply


Que farei?
Aqui
e agora.
Nesta tormenta,
de torpor,
surdez,
mudez,
e cegueira.
Implacável.
Impregnada.
Irredutível.
Irremovível.

Que farei?
Se não ouço,
prescruto,
não vejo,
não sinto.
Nem embalo
na voz,
doce,
do teu,
silêncio.
Que meu
nem era.

1 comentário:

Claudia Perotti disse...

Sinto-me honrada de participar desse teu blog que escorrem sentimentos por todos os lados.

Amei, agradeço!

Beijinhosssss

seguidores