sábado, junho 13, 2009

Luz é!

Jarek Kubicki - Atelier das Artes


Agora,
que palavras
o vento as levou,
presas indefesas,
no cárcere do silêncio,
Anseio tas silabar,
e soletrar.

Num murmúrio
de doce arrepio,
Na melodia,
Brisa amordecida,
Cadente,
Suspiro perene.
No som,
Gracejo ardente,
Na penumbra,
Olhar e vida,
Que Luz é!
E me dás.

2 comentários:

Paula Raposo disse...

Muito lindo, Rogério! Gostei desta luz. Beijos.

Rogério Freitas Sousa disse...

É. De vez em vez é necessário existir e sentir-se Luz. Obrigado, e bom fim de semana.

seguidores